sexta-feira, 25 de abril de 2014

Computadores All-in-one valem a pena?


O conceito de computadores do tipo “tudo em um” ou All-in-one, como estão sendo chamados, não é novidade para os fabricantes da área, porém, foram deixados de lado devido ao alto custo na época em que foram introduzidos pela primeira vez no mercado com a Apple. Hoje, graças à pouca necessidade de espaço, praticidade, utilização de menos fios e a tecnologia touchscreen, estão caindo novamente nas graças dos usuários.

Vantagens

Podemos encontrar algumas vantagens utilizando estes computadores, tais como: praticidade de montagem e manuseio (principalmente quando as pessoas não entendem quase nada de tecnologia e não querem ficar dependendo de técnicos ou outras pessoas para montar e conectar os cabos do computador); Menor consumo de energia, pois, ao contrário de desktops, não utilizam uma fonte de energia preparada para alto consumo, consumindo apenas aquilo que os computadores necessitam; Economia de espaço, deixando o ambiente mais limpo e agradável ao usuário; e, em alguns modelos, os PCs All-in-one já possuem receptor de TV digital integrado e monitor touchscreen.

Desvantagens

Como desvantagens, citamos principalmente o alto preço destes computadores quando comparados a outros desktops normais ou mesmo notebooks de mesma configuração. Nos modelos onde o monitor possui o recurso de touchscreen, o preço final de venda pode chegar a até 3 vezes mais do que o valor de um notebook com características e configurações semelhantes. Logo, se o usuário não fizer questão de um monitor grande, o notebook acaba sendo uma aquisição mais viável.

Com a forte inserção do Windows 8 e seus recursos touchscreen no mercado, uma das funções mais atraentes dos PCs All-in-one, é a possibilidade de interação com o sistema diretamente na tela, dispensando o recurso do mouse e/ou teclado.

Usabilidade

Antes de adquirir um destes computadores, é bom que o usuário analise antes e defina a usabilidade do computador, além de verificar as possibilidades de realizar upgrade de seus componentes, pois, não são todos modelos que permitem tais manutenções. Também é bom ter em mente que, caso a necessidade do usuário seja de apenas realizar leituras, navegar pela internet, assistir TV ou vídeos, uma versão mais básica o atenderá perfeitamente. Já para os casos onde o mesmo queira jogar, realizar edições mais pesadas de vídeos e/ou imagens, pode ser necessário a utilização de um processador mais robusto, acompanhado, é claro, de uma boa placa de vídeo dedicada.

Outro ponto quase não comentado entre os usuários, mas que com o tempo vai sendo percebido, é o uso excessivo do recurso do touchscreen: mesmo mantendo o monitor posicionado a uma boa altura, com pouco tempo de uso é possível sentir um cansaço na utilização da interação com a tela, o que pode levar o usuário a ir dispensando o recurso aos poucos e voltar a utilizar o mouse. Indo de encontro ao propósito inicial da interação com o monitor pelo touchscreen.

A HP, para contornar esse problema, lançou a linha de All-in-one ENVY Recline (imagem), que possui a tela reclinável. Com esse recurso, pode-se posicionar a tela de diferentes maneiras, ajudando muito a encontrar uma posição confortável para utilizar o PC. A empresa também se preocupou em lançar modelos de PCs All-in-one da linha Compaq mais simples com custo menor.

                                                    Fonte: Divulgação HP

Modelos Touchscreen

Também é bom estar atento a dois diferenciais destes modelos. O primeiro é verificar o modelo de touchscreen do PC All-in-one, pois existem modelos de apenas um toque e modelos de múltiplos toques. Os modelos de múltiplos toques permitem realizar os movimentos de pinça e/ou zoom em imagens, por exemplo. O segundo é verificar se o modelo possui o recurso chamado “Picture-in-Picture”, responsável por disponibilizar ao usuário ao mesmo tempo a opção de trabalhar no computador e assistir TV na mesma tela.

Quanto à manutenção, é recomendado que processos mais complexos sejam feitos por técnicos ou diretamente em uma assistência autorizada, pelo fato de ser um trabalho um pouco mais difícil do que em desktops convencionais.

Novidades como os PCs All-in-one enchem os olhos e aguçam a vontade de experimentar uma nova tecnologia. Porém, é preciso analisar os prós e contras desses recursos antes de investir um valor alto. Citamos apenas algumas vantagens e desvantagens que você deve observar, mas há ainda muitas análises a se fazer antes de qualquer compra.


Sobre o autor: Eduardo Garcia
Viciado em tecnologia, trabalhando com TI há mais de 5 anos. Um pouco nerd e fã de Game of Thrones.  twitter

Designed By Blogger Templates