domingo, 4 de agosto de 2013

5 curiosas teorias sobre nossa existência


O universo é um lugar realmente muito estranho - e enquanto a ciência evolui - ele simplesmente se torna cada vez mais fascinante. Então, quando teorias surreais como as mostradas a seguir surgem, seu primeiro impulso é ridicularizá-las, mas em seguida você pensa "É realmente verdade tudo o que sabemos sobre a existência da vida atualmente?"
Então, não estamos dizendo que qualquer dessas teorias alucinantes sobre a natureza das coisas estão corretas, estamos apenas dizendo que elas foram propostas por pessoas mais inteligentes do que nós e que, naturalmente, devem ter um poder de abstração bem maior. Convenhamos, é divertido pensar assim...

  1. Podemos estar vivendo no Matrix
Em Matrix, Neo - personagem de Keanu Reeves - fica horrorizado ao saber que o mundo que ele vive, na verdade, é uma realidade virtual controlada por um programa de computador e projetada por uma gigante inteligência robótica. É claro, trata-se de uma ficção, mas há cientistas que acreditam seriamente que estamos vivendo em lugar como esse, um universo virtual.



Primeiro, a ideia surgiu do filósofo britânico Nick Bostrom, que veio com um argumento estatístico que estamos vivendo em uma versão extremamente sofisticada de The Sims. A ideia é que nós temos a capacidade para construir nossas próprias realidades simuladas, como é evidenciado pela crescente indústria de vídeo games. Assim, é inevitável que um dia nós vamos construir a nossa própria Matrix, isso quando o nosso nível de tecnologia permitir. Essa simulação irá continuar a crescer em realismo e complexidade, até que um dia ela vai ter a sua própria civilização, que vai querer construir uma simulação do seu mundo e assim por diante, até o infinito. Ou seja, uma simulação dentro de outra simulação dentro de outra e assim sucessivamente, com um cenário enriquecido em detalhes, que provavelmente se parece muito com a vida dos nossos “criadores”, para dar a impressão de realidade absoluta.
Bom, se isso for mesmo verdade, o crescente poder dos computadores pode significar que, no futuro, os humanos serão capazes de criar seus próprios universos e simulações, portanto, neste momento, pode haver um número virtualmente infinito de simulações lá fora, então as chances de que nós somos uma delas é realmente muito maior do que as chances de que nós não somos.
Tal como acontece com todas as teorias marginais nesta lista, existem aqueles que zombam dessa ideia. E eles vão continuar até o ponto em que uma equipe de agentes Matrix superpoderosos invadirem seu escritório. 


    2.  Provavelmente há outro de você lá fora



Quase todas as franquias de Ficção Científica já fizeram uma versão do mal do personagem principal. Eles simplesmente não conseguem resistir a uma cena em que o herói luta contra uma versão dark de si mesmo. Bem, se alguns pesquisadores estiverem certos, de acordo com uma teoria, seu sósia está lá fora, em algum lugar do universo.
A teoria é que existem apenas um certo número de combinações de partículas possíveis. Dê em uma sala cheia de crianças um conjunto de cinco blocos de LEGO e alguns deles vão acabar construindo a mesma coisa - só haverá tantas maneiras que podem se encaixar. Bem, de acordo com essa teoria, tudo em nosso mundo - inclusive as pessoas - são como estruturas de LEGO feitas de minúsculas partículas. Há apenas tantas combinações possíveis, e em um universo suficientemente grande, todos os bits inevitavelmente vão acabar no mesmo lugar novamente e, provavelmente, criar um outro você.
Portanto, quanto maior o universo é, mais provável é que tenha um outro você andando por aí. Por sinal, os cientistas não sabem realmente o quão grande o universo é, mas se acontecer de ser infinito - o que alguns pensam que é - então o fato de que você tem um irmão gêmeo cósmico por aí é absolutamente certo. Em uma escala infinita, cada padrão tem de se repetir eventualmente.


      3.   O Universo pode funcionar como um computador gigante




Alguns sugerem que nosso universo é apenas um estranho jogo de vídeo game em alguns Xbox, mas há uma outra teoria de que o universo é, em si, um imenso computador. De acordo com este ponto de vista da realidade, todas essas estrelas e planetas e galáxias e buracos negros são apenas os circuitos e processadores em uma placa gigante.
Essa é a tese defendida pelo professor de Oxford de Teoria da Informação Quântica Vlatko Vedral. Ele argumenta que o componente mais fundamental do universo não é uma unidade da matéria, mas um "bit", que é o mesmo tipo de bits que o seu computador usa (ou seja, a menor quantidade de informação que pode ser transmitida). Fundamentalmente, um bit é apenas um sim ou não, uma resposta a uma determinada pergunta, e seu computador usa minúsculos sensores magnéticos para fazer seus cálculos. Mas Vedral quer que imaginemos partículas subatômicas como sendo o mesmo mecanismo - trilhões e trilhões de respostas sim-não que rodam no vazio.
Seth Lloyd, professor do MIT concorda, e ele sabe algumas coisas sobre o assunto, Lloyd é nada menos que o inventor do primeiro computador quântico, projetado com as tecnologias existentes. É um computador que usa pequenas partículas como os átomos e elétrons para o trabalho, em vez dos "robustos" pedaços de eletrônicos como os microchips. E isso é basicamente o que estamos falando aqui em uma escala maior, levando Lloyd, a afirmar que o universo é um grande computador quântico.


      4.   Podemos estar vivendo dentro de um Buraco Negro













Se você for como nós, a maioria de seu conhecimento sobre buracos negros vem da popular ficção científica. Você provavelmente já sabe que os buracos negros são objetos tão densos que nem mesmo a luz pode escapar deles. Mas o que você provavelmente não sabia é que todos nós podemos estar vivendo dentro de um neste exato momento.
De acordo com Dr. Nikodem Poplawski da Universidade de Indiana, toda a matéria que é sugada para um buraco negro pode acabar se transformando em um novo universo em outra extremidade. Afinal, quando você perguntar a cientistas o que acontece com o material que é engolido por um buraco negro, a maioria vai encolher os ombros e admitir que é um dos grandes mistérios do universo. 
Tudo que existe — átomos, planetas, galáxias, matéria negra, inclusive o próprio tempo — nasceu de um buraco negro. E esse buraco negro estaria dentro de outro universo, e assim por diante. Para o pesquisador é possível que um universo completamente novo exista dentro de cada buraco negro e que talvez os massivos buracos negros que existem no centro da Via Láctea e outras galáxias sejam portais para outros universos. 
Os cálculos mostram que a outra extremidade teórica de um buraco negro, um "buraco branco", é uma versão tempo-invertida do buraco negro. Em outras palavras, o buraco negro atrai matéria e comprime-o, enquanto que um buraco branco o expulsa. Esta compressão e expansão da matéria é matematicamente equivalente para a criação de um universo.
Para comprovar a veracidade da teoria, seria preciso entrar em um buraco negro e ver o que existe lá dentro. O problema é que nada consegue escapar dele, nem mesmo a luz. Ou seja, nada do que acontece em um hipotético universo dentro de um buraco negro chegaria ao conhecimento do universo "aqui de fora".


       5.    Podemos colidir com outro universo algum dia












A teoria das cordas é como o tio excêntrico das teorias sobre o universo. Nem todo mundo está feliz em vê-lo, mas você não pode simplesmente não convidá-lo para o convívio familiar. É uma teoria que sugere, entre outras coisas, que existem nada menos que 11 dimensões, contando com as 4 que conhecemos - 3 espaciais e uma temporal. É uma das mais complexas teorias já formuladas e envolve cálculos matemáticos que para a maioria das pessoas é totalmente incompreensíveis, é uma teoria que tenta unificar a Teoria da Relatividade e a Teoria Quântica e foi criada por um dos físicos mais respeitados e conhecidos na atualidade, Michio Kaku.
Umas das previsões da Teoria das Cordas é que existem outros universos, paralelos ao nosso. Nosso universo seria uma bolha que existe lado a lado com demais universos, e que esses podem entrar em contato com o nosso, através da gravidade. A coisa assustadora é que não existem nenhum tipo de guardas de trânsito cósmicos lá fora, então não há nada que impeça um universo de bater em outro.
Não se sabe a veracidade dessa teoria, pois ainda não há formas de testar as complexas hipóteses devido as limitações da tecnologia atual.

Mais uma vez, alguns acharão que somos loucos, mas calma, estamos apenas passando adiante o que pesquisadores acreditam ser verdade. São teorias, e que tem por objetivo desvendar os mistérios do universo. Talvez, no final de tudo - como sugere o guia dos mochileiros das galáxias - a resposta para todos esses mistérios da vida seja mesmo 42.


Fonte: Cracked, Mistérios do Mundo

Designed By Blogger Templates