domingo, 10 de março de 2013

Apocalipse Zumbi: 3 Razões que provam a possibilidade de um


Desde sempre, nossa população é acostumada com contos de mortos-vivos perambulando por aí, sejam histórias religiosas ou produções cinematográficas. Mas será que é mesmo possível vivenciarmos algum apocalipse zumbi? Na verdade sim, é bem possível. Aqui estão 3 motivos, de acordo com a ciência, que poderia provocar essa temida catástrofe.

  • Parasitas Cerebrais 
Parasitas que transformam vítimas em estúpidos zumbis são bastantes comuns na natureza. É o caso do Toxoplasma gondii, que parece dedicar toda a sua existência para ser aterrorizante. Este "bug" infecta ratos, mas só pode se reproduzir dentro do intestino de um gato. O protozoário causa a Toxoplasmose, doença infecciosa, congênita ou adquerida que provoca encefalite e problemas graves no miocárdio, fígado e músculos.  A distribuição da doença é mundial, e afeta os mamíferos e as aves. A infecção no homem é comum. É mais comum em regiões de clima quente e de baixa altitudeEstudos feito pela Universidade de Stanford (Califórnia - EUA) mostram que esse parasita é capaz de manipular com sutileza a mente de criaturas bem mais complexas que ele. Os infectados têm uma variação de personalidade e podem ter surtos de loucura. Certo, mas você pergunta, e daí? Isso provocaria um apocalipse zumbi? Certamente que não, mas humanos e ratos não são tão diferentes assim e é por isso que cientistas usam esses animaizinhos para testar nossos medicamentos. Tudo o que precisamos é uma versão mais evoluída do Toxoplasma e, imagine, poderíamos ter problemas semelhantes aos dos ratos. Pense em metade do mundo sem instinto de auto-preservação ou pensamento racional. Bom, diria que teríamos o inicio de um grande problema. E, se por acaso você está se questionando sobre a evolução do parasita e, sei que está, imagine todos esses programas com armas biológicas e testes científicos, com certeza faz você ficar bem mais pensativo, não?!

  • O Vírus da Raiva
É comum vermos em filmes vírus que transforma os seres vivos em máquinas de matar irracionais. Na vida real, temos uma série de distúrbios cerebrais que fazem a mesma coisa. Eles nunca foram contagiosos, é claro. Mas daí, a doença da vaca louca apareceu. É uma doença neurodegenerativa, onde ataca a medula espinhal dos bovinos e seu cérebro, alterando seu estado mental e causando desordens comportamentais, agressividade, nervosismo, falta de coordenação dos membros durante a marcha, tornando-o totalmente sem sentido. 

Mas como isso pode resultar em zumbi?

A doença é transmissível ao homem, causando sintomas semelhantes aos dos gados, é conhecida como síndrome de Creutzfeldt-Jakob e é fatal. Claro, a doença é rara (embora não tão rara quanto se pensa) e, até agora, não há evidências de que os afetados saim por aí perseguindo as pessoas como monstros assassinos, pelo menos ainda. 
Bom, isso prova que existem infecções cerebrais generalizadas da raiva, pode ser apenas uma questão de tempo para a doença evoluir e estabelecer um apocalipse zumbi.
Então imagine uma doença tão evoluída que chamaremos de Vaca Louca Super, destruindo nossa capacidade de ser racional. Imagine ainda que esta doença se espalha através do sangue ou do contato com a saliva, agora teremos um tipo de vírus da raiva que pode ser transmitido por uma mordida.


  • Nanobots
Nanobots é uma tecnologia que aparentemente foi projetada para aterrorizar você no futuro. Estamos falando de partículas microscópicas, robôs auto-replicantes que podem construir ou destruir quase que invisivelmente. Bastante dinheiro está sendo investido em nanotecnologia, considerada a solução de diversos problemas. Claro, provavelmente os cientistas sabem, um dia os nanobots podem nos causar grandes problemas.

E como isso pode resultar em zumbis?

Os cientistas já criaram um nano-ciborgue, fundido em um pequeno chip de silicone à um vírus. O que descobri é que esses ciborgues continuam operando por até um mês após a morte do hospedeiro. Observe que isso é um "prato cheio" para a zombificação. Segundo estudos, dentro de uma década eles terão nanobots capazes de rastrear dentro de seu cérebro e criar conexões neurais para substituir as conexões danificadas. Isso mesmo, os nanobots serão capazes de reprogramar seus pensamentos. E o que poderia dar errado?
Pense bem, algum dia haverá nanobots em seu cérebro e esses nanobots serão programados para continuar funcionando depois de morrer. Eles podem formar seus próprios caminhos neurais, o que significa que eles podem usar seu cérebro para manter o funcionamento de seus membros depois de você ter falecido e, presumivelmente, continuará até você apodrecer aos pedaços.
Os nanorrobôs serão programados para se auto-replicar e a morte do hospedeiro significará a morte dos nanobots. Para se auto-preservarem, eles precisam se transferir para um novo hospedeiro. Portanto, o último ato zumbi nanobot seria morder uma vítima saudável, deixando nanobots e montando acampamento em um novo hospedeiro. Uma vez dentro, eles podem fechar a parte do cérebro que resiste (córtex) e deixar o tronco cerebral intacto. Daí, eles terão inserido um novo membro para o exército de mortos-vivos.

Calma, não saia por aí dando uma de Rick - personagem da série zumbi de The Walkind Dead - certamente nosso objetivo aqui não é causar pânico. Claramente tratá-se de um post fictício, onde mostramos as teóricas possibilidades de um provável apocalipse zumbi. A ciência e a tecnologia estão cada vez mais evoluídas e com certeza prontas para proteger a humanidade de situações indesejadas. Se você ficou com medo dá ideia zumbi, confira 7 razões científicas que falharia um surto zumbi (Inglês).
Esse artigo inicia a Coluna Geek, uma série de posts curiosos e artigos nerds. O objetivo é distrair o leitor, diferenciando os nossos textos. É isso, espero que gostem.

fonte: cracked.com


Designed By Blogger Templates